Ministério Público pede população que denuncie quem furou a fila da vacina

O plano de imunização divulgado pelas autoridades de saúde determina que a primeira fase da vacinação contra o novo coronavirus deve atender, exclusivamente, os trabalhadores da Saúde; pessoas com 60 anos ou mais, que vivem em instituições de longa permanência, asilos ou instituições psiquiátricas; pessoas com deficiência institucionalizadas; e os indígenas, aldeados e povos de comunidades ribeirinhas.
Se você identificar casos de pessoas, fora desses grupos prioritários, furando fila para se vacinar ou qualquer outra irregularidade referente à vacinação na Bahia, denuncie ao Ministério Público estadual. Você pode ligar para o 0800 642-4577 ou enviar e-mail para o Grupo de Trabalho para Acompanhamento das Ações de Enfrentamento ao Novo Coronavírus:gtcoronavirus@mpba.mp.br, criado desde o início da pandemia para atender as demandas da população. 

Fonte: MP-BA / Foto: Reprodução



Categorias:ABAÍRA, ANDARAÍ, ARACATU, ÉRICO CARDOSO, BAHIA, BARRA DA ESTIVA, BRASIL, BRUMADO, CASCAVEL - IBICOARA, CHAPADA DIAMANTINA, CONTENDAS DO SINCORÁ, COVID-19, GUANAMBI, IBICOARA, IBITIARA, INTERNACIONAL, IPIRÁ, IRAMAIA, IRECÊ, ITABERABA, ITAETÊ, ITUAÇU, JACOBINA, JEQUIÉ, JUSSIAPE, LENÇÓIS, LIVRAMENTO DE NOSSA SENHORA, MACAÚBAS, MARACÁS, MIGUEL CALMON, MORRO DO CHAPEU, MUCUGÊ, MUNDO NOVO, NOVO HORIZONTE, PALMEIRAS, PARAMIRIM, PIATÃ, PLANTÃO POLICIAL, RIO DE CONTAS, RIO DO PIRES, RUY BARBOSA, SEABRA, TANHAÇU, UTINGA, VITÓRIA DA CONQUISTA