Prefeito de Itaberaba na Chapada é o primeiro da região a comprar doses da vacina contra a COVID-19

O prefeito de Itaberaba, Ricardo Mascarenhas (PP), anunciou, nessa terça-feira (5), que firmou um acordo com o instituto Butantan para adquirir 30 mil doses da Coronavac. O imunizante contra a Covid-19 é desenvolvido pelo laboratório chinês Sinovac e será produzido e distribuído no Brasil pela entidade ligada ao governo de São Paulo
“Eu assinei no dia de ontem a aquisição de 30 mil vacinas”, disse o prefeito, ao compartilhar a novidade durante a cerimônia de posse do secretariado. “Nós vamos fazer nosso plano também de imunização, com nossos profissionais da saúde, e colocando a vacina para pessoas idosas, professores, porque a gente precisa, de forma urgente, voltar às aulas. As crianças precisam estar de forma segura na escola e a gente vai criar um grupo prioritário para essas pessoas”, acrescentou o gestor.
Como ele próprio pontuou, o ato faz de Itaberaba a segunda cidade baiana a firmar esse acordo com o Instituto Butantan. Em dezembro, o prefeito de Amargosa, Júlio Pinheiro (PT), combinou a compra de mais de 12 mil doses, assim que o imunizante estiver disponível (saiba mais aqui).

Embora já tenham doses prontas da vacina em São Paulo, ela ainda não foi liberada para aplicação no Brasil. O instituto precisa antes divulgar os dados de eficácia, etapa que já foi adiada duas vezes (veja aqui) e agora está prevista para ocorrer nesta quinta-feira (7). Na mesma ocasião, a entidade pretende apresentar a solicitação para uso emergencial da vacina à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que, por sua vez, terá a responsabilidade de avaliar as informações e liberar ou não sua aplicação.

A Coronavac está no centro de uma disputa política entre o governo de São Paulo, comandado pelo governador João Doria (PSDB), e o governo federal. O tucano é hoje rival do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que descredibiliza o imunizante por sua origem chinesa (saiba mais aqui). Durante o anúncio da compra, o prefeito de Itaberaba até comentou essa situação ao citar o cenário de “incertezas e politização das vacinas” no Brasil.

Com mais de 64 mil habitantes, Itaberaba contabiliza 2.659 casos de coronavírus e 46 mortes em decorrência da doença, de acordo com dados da prefeitura. Há ainda 196 casos suspeitos e 393 pessoas sendo monitoradas.

Já a Secretaria de Saúde do Estado (Sesab) indica números diferentes: 3.002 diagnósticos positivos e outros seis aguardando validação da pasta municipal. O portal da Sesab indica a existência de apenas uma unidade de saúde com leitos Covid na cidade, que é o Hospital da Chapada. Com 20 leitos de UTI, a taxa de ocupação está em 70% na manhã desta quarta-feira (6), mas, ao considerar também os leitos clínicos, o número de vagas dobra e a taxa de ocupação cai para 55% no geral.

Fonte: BN / Foto: Reprodução



Categorias:ITABERABA E REGIÃO