IMPEACHMENT: Câmara de Brumado vota pela abertura de processo contra prefeito

A maioria dos vereados de Brumado votou favorável à admissibilidade do processo de impeachment contra o prefeito de Brumado, Eduardo Lima Vasconcelos (PSB). A votação que definiu a abertura do processo foi aberta na noite desta segunda-feira (6).

Eram necessários 7 votos para a aprovação do pedido que foi aprovado por 9 votos favoráveis a 4 contrários. Uma comissão formada por vereadores  por meio de sorteio será responsável pela investigação da denúncia. Cabe a eles julgar se a denúncia se confirma, ou seja, se houve crime de responsabilidade.

Após o fim dos trabalhos da comissão, os vereadores decidirão se o atual gestor deve ou não continuar no cargo. Neste caso será preciso que pelo menos 2/3 dos vereadores votem pela cassação, ou seja, os 9 vereadores que votaram pela abertura do processo deverão manter o voto contro o prefeito para que o impeachment seja aprovado.

O pedido de impeachment foi apresentado pela Auditoria Pública Cidadã da Bahia (Aucib). A entidade acusa o prefeito de irregularidades na utilização de precatórios do Fundef. O gestor municipal teria usado os recursos exclusivos para a educação para reforma de estradas vicinais.

O vereador José Santos, conhecido como Santinho (PSB), é líder do governo na casa legislativa. Em defesa do prefeito ele argumenta que a Justiça Federal autorizou o uso da verba de precatórios do Fundef nas obras de construção e melhorias das estradas utilizadas no transporte dos alunos às escolas. “

Nós temos fundamento para que não seja aceito o pedido de impeachment. A denúncia feita pela Aucib, esse órgão que tem tentado diuturnamente destruir a gestão do governo de Eduardo, é mais uma forma política de trabalhar tentando não dar continuidade a essa gestão. Eles são oposição ferrenha a essa gestão. Tem jogo de interesse político no meio”, destacou.

Em entrevista ao site Achei Sudoeste, o parlamentar afirmou que “a Câmara não vai ser conivente com uma ação maléfica que quer prejudicar o desenvolvimento do município”.

A favor da abertura do processo: Edmilson Aguiar (PV), Elias Piau (PV), Girson Lêdo (PSDB), Ilka Abreu (PR), Leonardo Vasconcelos (PDT), Luiz Carlos Palito (PSD), Reinaldo Brito (PSB), Zé Ribeiro (PT)  e Wanderley Amorim (PDT).

Contrários à abertura do processo: Lia Teixeira (PDT), Gláudson Dias (PDT), Zé Carlos de Jonas (PT) e José Santos (PTC).

Foto: Reprodução

Fonte: Agência Sertão

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑