Uneb presta homenagem às vítimas da covid-19 na Bahia

Como forma de homenagear os mortos pela covid-19 na Bahia, a Universidade do Estado (Uneb) deixará as bandeiras de todos os campi da instituição a meio mastro durante sete dias. O estado já ultrapassou a marca dos 700 óbitos.

Em nota, a Uneb define a decisão como um “ato de solidariedade e respeito à dor das famílias baianas que perderam seus entes queridos, sem poder render-lhes as devidas homenagens”. A ação foi idealizada pela reitoria, que vem promovendo outras iniciativas dentro da instituição ligadas à informação para combater o novo coronavírus.

Entre essas ações, está a criação de comissões virtuais que debatem a situação da Uneb dentro deste novo cenário e lives com pesquisadores para tratar de temas recorrentes, como o desenvolvimento da vacina contra o vírus. Outra atividade promovida pela Uneb, em conjunto com o Voluntariado Maker, é a fabricação de protetores faciais por um grupo de professores, pesquisadores, estudantes e empreendedores. O equipamento é muito utilizado pelos profissionais que estão na linha de frente no combate a covid-19 e que se tornou um complemento da máscara.

O protetor é feito a partir de uma impressora 3D e distribuído gratuitamente para unidades hospitalares do estado. Só em Salvador e região metropolitana, até o início de maio, já haviam sido criadas mais de quatro mil protetores faciais, contabilizando 40 mil unidades no total. “”Para o efetivo enfrentamento à pandemia, é fundamental que as instituições de Educação, Ciência e Tecnologia estejam unidas em busca de soluções para esse grave problema sanitário e de saúde pública”, comentou o reitor da Uneb, José Bites de Carvalho.

Em carta aberta publicada nesta segunda (1), em comemoração ao 37° aniversário da instituição, a Uneb declarou ainda que mantém um compromisso social com a Bahia, de promover a educação para a população, principalmente para os “invisibilizados perante as políticas de assistência produzidas pelas diversas esferas de Governo”.

A carta segue reafirmando o papel da universidade pública: “No atual contexto de pandemia, a Uneb tem atuado de forma importante, criando campanhas educativas e desenvolvendo ações de pesquisa e extensão que busquem atenuar a escalada da contaminação”, pontuou.

“Tal contexto é bastante desafiador e a universidade pública cumpre um papel fundamental no campo do desenvolvimento de equipamentos que visam suporte à vida dos contaminados, bem como suporte psicológico durante o período de isolamento social”, completa o texto, assinado pela reitoria. No fim, a Uneb volta a se solidarizar com as famílias das vítimas do vírus, entre elas, ex-alunos formados da universidade.

Além da capital, a universidade tem sedes em Alagoinhas, Juazeiro, Jacobina, Santo Antônio de Jesus, Caetité, Senhor do Bonfim, Paulo Afonso, Barreiras, Teixeira de Freitas, Serrinha, Guanambi, Itaberaba, Conceição do Coité, Valença, Irecê, Bom Jesus da Lapa, Eunápolis, Camaçari, Brumado, Ipiaú, Euclides da Cunha, Seabra e Xique-Xique.

Foto: Reprodução

Fonte: Correio

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑